Tecnologia Exabyte e Mammoth

A Exabyte Corporation foi a pioneira no uso de gravação helicoidal para backup de dados. A primeira unidade Exabyte (Exabyte 8200) foi introduzida em 1987, e era basicamente uma câmara de vídeo SONY com uma interface SCSI, mas o importante é que ela deixou todos os outros dispositivos de fita para trás em termos de capacidade, com 2GB.

A unidade ganhou rápido reconhecimento e foi adotada nos mercados AS400, UNIX e VAX por pessoas que finalmente poderiam iniciar um backup e ir para casa, ao invés de esperar para trocar as fitas algumas vezes durante a noite.

A 8200 foi seguida pela unidade 8500, que incorporava a melhoria da tecnologia de cabeça e de interface, mas ainda não era a melhor fita de todas. Havia muito a acrescentar sobre as empresas que produziam placas de compressão e interfaces LCD para a Exabyte de forma a vendê-las por um bom preço para o mundo da informática. A Exabyte 8500C foi introduzida no início de 1990, com o adicional da compressão de dados.

Em meados da década de 1990, a Exabyte afastou-se dos mecanismos da SONY e adotou recentemente mecanismos para as unidades 8205 e 8505. Essas unidades tiveram um mecanismo de carga suave em vez de o carregador um pouco desajeitado, que não era prático para dispositivos de carregamento automático. O 8505XL aproveitou fitas de maior comprimento para dar 7GB (14GB se compactado), e o 8700 foi basicamente o 8505XL com alguns ajustes.

Houve uma enorme mudança no meio da década de 1990 com a unidade de Mammoth, que utilizou novas mídias de alta densidade (AME – Advanced Metal Evaporated) e uma ferramenta que aumentou a capacidade de armazenamento para até 20GB. A unidade podia ler fitas a partir das unidades 8505 e 8700, mas essa não era uma boa ideia. Você tinha que correr uma fita de limpeza através da unidade antes de poder carregar uma fita AME.

Em 1999, a unidade Mammoth2 foi introduzida, e esta foi a última unidade do alcance. Ecrix, um rompimento da Exabyte, tinha desenvolvido a unidade de oito milímetros VXA, e em 2001 foram comprados por Exabyte para expandir a sua gama. A Exabyte foi posteriormente comprada pela Tandberg em 2006, e a unidade VXA continua, por hora. Mas o Mammoth é uma coisa do passado.

Como Funciona a Gravação da Exabyte

A Exabyte usa gravação helicoidal, similar à DAT e à AIT (em oposição aos métodos de gravação serpentina ou linear empregados por DLT e LTO). A mídia de gravação é de 8 mm de largura.

Acima: Gravação Helicoidal

Com a gravação helicoidal, os dados são gravados de uma forma relativamente lenta na fita, movida através de um giro rápido do sensor de gravação. Esta tecnologia tem a vantagem de ter uma durabilidade maior.

As propriedades externas de uma Exabyte de 8 milímetros são 95mm x 63mm x 15mm (comprimento x largura x altura) e usa um formato do tipo cassete.

Recuperação de Dados de uma Fita Exabyte

Os requisitos mais comuns para a recuperação de fitas de dados de mídia 8mm estão relacionados ao desgaste mecânico, resultando em erros de rastreamento ou de gravações de especificas.

A recuperação dos dados também pode ser necessária após a substituição acidental, danos físicos, e falhas de mídia. Felizmente, tal como com VXA, a fita 8 milímetros é robusta, e normalmente é possível fazer uma recuperação completa, mesmo quando os problemas aparentam serem graves.

Voltar