Blog

5 coisas que a inteligência artificial já pode fazer em 2019 e você não sabia

Tecnologia

Entre as muitas expressões do mundo da tecnologia que lemos e ouvimos todos os dias, a inteligência artificial é uma das que está em alta. A presença desse tipo de tecnologia até mesmo nos smartphones fez com que muitos se perguntassem quais são as coisas que a inteligência artificial é capaz de fazer.

A lista é extensa, mas não é no ineditismo das tarefas que ela chama a atenção. Em muitas situações, essa forma de tecnologia é capaz de substituir os seres humanos, fazendo o mesmo trabalho que era feito antes, mas de uma forma mais rápida, com um custo menor e envolvendo apenas máquinas.

Praticamente todas as grandes fabricantes que dedicam parte do seu orçamento para pesquisa e desenvolvimento têm projetos nesse sentido visando o lançamento nos próximos cinco anos. Mas afinal, do que essa tecnologia é capaz? Listamos aqui 5 coisas que a inteligência artificial já pode fazer em 2019 e você não sabia.

1. Criar vídeos falsos usando rostos e vozes reais

Essa é uma das novidades mais assustadoras possíveis, especialmente em uma época em que notícias falsas têm grande amplitude nas redes sociais. Por meio de softwares de deep learning, usuários do Reddit publicaram vídeos pornográficos nos quais o rosto das mulheres foi substituído pelo de atrizes famosas, como Emma Watson e Gal Gadot.

O que a princípio era apenas uma brincadeira, ganhou proporções acima da média ao mostrar ao público o potencial que vídeos falsos têm de parecer realistas, a ponto de a maioria dos espectadores não serem capazes de diferenciar o que é verdade do que é mentira. Para o futuro, a tendência é que essa tecnologia se torne mais acessível e, portanto, mais perigosa.

2. Criar roupas

Analisando as roupas existentes e as mais procuradas pelos consumidores, a Amazon desenvolveu um algoritmo que é capaz de combinar as informações sobre todas as peças disponíveis na loja e, a partir disso, fazer com que uma inteligência artificial seja capaz de desenhar novas peças.

A expectativa da loja é que essa tecnologia possa ser disponibilizada no futuro para os próprios consumidores, permitindo que eles criem peças personalizadas. A Amazon, então, produziria esses novos acessórios sob demanda, economizando os custos de pesquisa e desenvolvimento com profissionais do mundo da moda.

3. Pesquisar fotos no Google Fotos

Experimente pesquisar qualquer expressão no aplicativo Google Fotos. Digite, por exemplo, “cachorro” ou “jardim”. Se houverem fotos que correspondam a essa expectativa, o aplicativo irá mostrá-las. Porém, como isso é possível se você nunca cadastrou um nome ou uma tag para essas imagens, já pensou nisso?

Quem está por trás dessa eficiência nas buscas é a inteligência artificial. Um gigantesco banco de dados de imagens é analisado para que a máquina perceba os padrões de cada item. Quando o usuário faz uma busca, essa IA procura aquelas imagens que tenham um padrão similar ao de um cachorro ou jardim. O resultado é uma busca por imagens que seria impossível sem esse tipo de tecnologia.

4. Encontrar atividades suspeitas em câmeras de segurança

As câmeras de segurança mais modernas vão muito além de recursos como gravação de conteúdo ou visão noturna. Elas podem ser programadas até mesmo para detectar movimentações suspeitas. Isso significa que não há a necessidade de ter uma pessoa olhando as imagens o tempo todo.

Nesse caso, as câmeras criam uma imagem “padrão”, ou seja, idealizam qual é a imagem perfeita que se espera – sem movimentação alguma ou com movimentos de carros, por exemplo. Caso uma pessoa cruze o ângulo de visão, um alerta é emitido para os responsáveis que, aí sim, podem checar a imagem e ver se há realmente algo errado acontecendo ou não.

5. Criar músicas iguais às da cantora Taylor Swift

Essa é uma das mais inusitadas. O site norte-americano Cable.TV usou um software de inteligência artificial para analisar todas as músicas da cantora Taylor Swift. Em uma rede neural, o software foi ensinado a criar letras, baseados nos padrões das músicas dela. Depois de criar umas quinze versões, eles reuniram os melhores trechos em uma canção “inédita”.

A música “The Last Word (Whoa, Whoa-AH-Oh)” pode ser ouvida no SoundCloud. Apesar da letra simplória, a canção tem uma estrutura completa, com dois versos, refrão e até ponte. Para quem sabe inglês, fica mais fácil perceber alguns pontos incoerentes no conteúdo, mas para aqueles que apenas desejam ouvir a canção, certamente dá para passar batido como se fosse uma música “de verdade”.

Comment Facebook
Post Relacionado