Blog

Como criptografar dados para proteger arquivos e pastas no Windows 10?

Dicas

Segurança nunca é demais e quando se trata de proteger dados, sejam eles pessoais ou da sua empresa, qualquer recurso extra que puder ser utilizado é válido. A maioria dos usuários não sabe, mas há como criptografar arquivos usando um sistema nativo do Windows 10.

Obviamente, essa forma de criptografia é mais simples e não dispensa o uso de soluções mais modernas e avançadas. Entretanto, entre não ter nenhum proteção extra e utilizar o chamado sistemas EFS, pode ser muito mais interessante ficar com a segunda opção. Você sabe como fazer para criptografar pastas e arquivos no Windows 10? Isso é o que nós vamos mostrar agora neste tutorial.

Como funciona o sistema EFS de criptografia

O sistema EFS utiliza o login e a senha de usuário do Windows 10 como forma de adicionar uma proteção extra aos seus arquivos e pastas. Por essa razão, nós recomendamos que você utilize esse tipo de criptografia apenas em PCs nos quais outros usuários não tenham acesso à sua senha – caso contrário, esse recurso será de pouca serventia.

Vale lembrar ainda que não é possível criptografar partições ou discos inteiros usando esse recurso. Por essa razão, pense nos arquivos EFS como uma forma de adicionar uma segurança extra para arquivos individuais ou, no máximo, pastas. Utilizar essa técnica é bastante simples, mas a maioria dos usuários deixa essa opção em segundo plano simplesmente por puro desconhecimento.

Primeiramente, abra o Explorador de Arquivos e localize a pasta ou o arquivo que você deseja criptografar. Ao encontrar o que procura, clique sobre o item com o botão direito do mouse e, no menu de contexto que será aberto, escolha a opção “Propriedades”.

Já na opção “Propriedades”, clique no botão “Avançados...”. Ele está disponível dentro da aba “Geral”, mais precisamente na guia “Atributos”.

Feito isso, você será direcionado para uma caixa de diálogo chamada “Atributos Avançados”. Dentro dela, na guia “Atributos de Compactação e Codificação”, marque a opção “Criptografar o conteúdo para proteger os dados”. Depois, clique em “Ok”.

Você voltará para a tela de “Propriedades”. Se você tiver escolhido uma pasta e dentro dela houver alguma arquivo, então será necessário confirmas a mudança de atributo para eles. Nesse caso, marque a opção “Aplicar as alterações a esta pasta, subpastas e arquivos”.

Pronto! A criptografia está concluída, mas o processo ainda não acabou.

Criando uma cópia de segurança

Ao finalizar a criptografia, o Windows solicita que você crie um backup da chave de criptografia. Ele serve se, por um acaso, você perder o acesso às suas pastas e arquivos criptografados. Ou seja, trata-se de uma forma de garantir que, de posse dos dados corretos, você possa ter acesso aos arquivos.

Na Barra de Tarefas, localize o ícone “Sistema de Arquivos com Criptografia” e dê um duplo clique sobre ele. Na caixa de diálogo que será aberta, escolha a opção “Fazer backup agora (recomendado)”. Já na tela seguinte, chamada “Assistente para Exportação de Certificados”, clique em “Avançar”.

Em seguida, serão exibidas as opções de “Formato de Arquivo de Exportação”. Marque as seguintes opções:

  • “Troca de Informações Pessoais – PKCS n. 12 (.PFX, .P12)”
  • “Incluir todos os certificados no caminho de certificação, se possível”
  • “Exportar todas as propriedades estendidas”

Em seguida, clique em “Avançar”.

Na opção “Segurança”, marque o campo “Senha” e digite uma senha forte, confirmando-a no campo seguinte. Fique atento a essa senha, pois ela é a sua porta de entrada para o backup caso você perca as opções de acesso à sua conta de usuário do Windows 10 e, consequentemente, aos seus arquivos criptografados. Clique em “Avançar”.

Na próxima tela, chamada “Arquivo a Ser Exportado”, digite o endereço do nome do arquivo ou clique em “Procurar...” para localizá-lo nas suas pastas. É recomendável que ao escolher o lugar para salvar o conteúdo você opte por um dispositivo externo, como um pendrive ou HD.

Por fim, uma última tela vai relembrar todas as configurações que você selecionou. Se estiver tudo certo, clique em “Concluir”. O processo de exportação de arquivos terá início e, ao ser concluído, uma mensagem informa que a exportação teve êxito. Clique em “Ok” para finalizar todo o processo.

Suas pastas e arquivos estão agora criptografas e nenhum usuário, nem mesmo o Administrador, poderá ter acesso ao conteúdo se não souber qual é senha de criptografia.

Comment Facebook
Post Relacionado