Blog

Como saber se o PC foi hackeado para minerar Bitcoin

Tecnologia

Na mesma proporção em que a busca por criptomoedas tem aumentado, cresce também o número de usuários dedicados à mineração de Bitcoin. Porém, muitos podem não fazer ideia de que o seu PC está sendo usado como minerador de Bitcoin.

Para tirar essa dúvida, é preciso primeiro compreender como funciona a mineração de Bitcoins e quais são as vantagens que terceiros são capazes de obter a partir do momento que transformam a sua máquina em mais um ponto na rede em busca de algumas frações da criptomoeda.

Por que a mineração de Bitcoins pode usar a sua máquina?

O sistema de Bitcoins funciona por meio de blockchain, ou seja, à medida que são adicionados blocos a uma determinada cadeia de dados. Você pode usar o potencial da sua máquina para minerar Bitcoins, mas ainda assim certamente não será suficiente para obter bons resultados. A lógica diz que quanto mais máquinas minerando, maiores serão as frações percebidas.

Assim, hackers e pessoas mal intencionadas tiveram a ideia de “capturar” máquinas de terceiros, fazendo com que elas executem determinados programas que direcionem o seu potencial de processamento para a mineração de Bitcoin. O problema é que o dono da máquina muitas vezes nem fica sabendo disso e, além de perder desempenho, expõe o PC a riscos desnecessários.

Para o dono da máquina, o prejuízo vai além da perda da capacidade de processamento. Softwares como esse em execução contínua aumentam o gasto energético, impactando na conta de luz, e diminuem a vida útil dos seus componentes, pois todos são utilizados de forma ininterrupta, mesmo quando deveriam estar ociosos.

Como se proteger desse tipo de ameaças?

Como já mencionamos, na maioria das vezes o usuário não faz ideia de que o seu computador se tornou mais um ponto “zumbi” em uma grande rede de mineração. Para ativar esse recurso, os hackers se utilizam de programas maliciosos do tipo dropper. Quando executados, eles aparentemente não fazem nada, mas instalam em segundo plano um software miner.

O grau de sofisticação desses programas é altos. Muitos funcionam apenas quando o seu computador está ocioso. Por exemplo, se você inicia um jogo, o miner em segundo plano é automaticamente pausado. Isso porque o desempenho na partida cairia bastante e isso levantaria suspeitas. A ideia é que ele esteja lá o tempo todo sem que você jamais perceba.

Outras possibilidades “inteligentes” previstas nesse tipo de software incluem desativação de softwares antivírus, suspensão em caso de execução de ferramentas de monitoramento e até mesmo restauração completa caso o usuário tente se livrar do aplicativo manualmente. Lutar contra os miners pode ser uma dor de cabeça e tanto depois que o seu PC estiver infectado.

A melhor maneira de se prevenir e mantendo um programa antivírus e antimalware instalado e ativo no seu computador. Assim, ainda que você insista em clicar em links suspeitos, o software se encarrega de avisar que o aplicativo em questão talvez não possua todos os certificados necessários que atestem a sua idoneidade. Mais do que isso: ele avisa que algo está prestes a ser instalado em segundo plano, permitindo que você tome a decisão se deseja prosseguir ou não.

Ainda que algo tenha sido instalado em momentos de inatividade dos softwares antivírus, uma simples varredura feita periodicamente é capaz de identificar se há alguma coisa de errado. Os aplicativos supostamente maliciosos podem ser excluídos por completo ou movidos para quarentena.

Portanto, resolver o problema é fácil: mantenha um bom software antivírus e antimalware instalado e ativo e evite clicar em links de origem desconhecida. Essas duas ações são suficiente para manter longe os mineradores de Bitcoin indesejados.

Se você perder dados e documentos importantes com a ação de pessoas mal intencionadas, entre em contato conosco para ajudarmos na recuperação dos seus arquivos.

Comment Facebook
Post Relacionado