Blog

O recurso mais valioso do mundo não é mais o petróleo, mas sim os dados de computador

Novidades

Pode soar estranho, mas atualmente o recurso mais valioso não é mais o petróleo. A indústria dos dados digitais vem crescendo rapidamente, se tornando o setor mais lucrativo do mundo! Gigantes como Google, Amazon, Apple, Facebook e Microsoft acumularam juntos mais de US$ 25 bilhões em lucro líquido no primeiro trimestre de 2017. Somente a Amazon capturou o valor de metade de todas as compras online realizadas nos Estados Unidos.

O que mudou?
Já ouviu a frase “Conhecimento é Poder”? Com a inclusão digital, proporcionada aqui no Brasil pelos smartphones, tornamos os dados mais abundantes e onipresentes. Enquanto usamos a internet, as técnicas de inteligência artificial (IA) extraem informações valiosas para o mercado. Os algoritmos podem prever, por exemplo, quando um cliente está pronto para comprar determinado produto ou mesmo qual tipo específico de serviço ele procura adquirir.

Os titãs da tecnologia sempre se beneficiaram dos efeitos da rede: quanto mais usuários se inscrevem no Facebook, mais atraente será para as outras companhias usufruírem dos benefícios e pagarem pelos anúncios oferecidos. Dessa forma, as estratégias corporativas melhoram, os riscos são amenizados e o cliente é atraído de maneira mais efetiva

Contudo, as velhas formas de pensar sobre a concorrência, concebidas na era do petróleo, agora parecem desatualizadas. Os dados apresentados no Google Adwords, por exemplo, podem ser acessados por qualquer anunciante. Portanto, concorrentes podem chegar a uma mesma conclusão sobre seus produtos e públicos alvos a partir de uma única informação. Esta é cedida para ambos através da plataforma de anúncios Google.

Ao indagar este questionamento, algumas marcas começaram a reunir as próprias bases com dados exclusivos para o seu proveito. Usar coockies no site da empresa para descobrir a localização dos internautas é uma prática comum. No entanto, quando muito bem investida, a tecnologia acaba revelando relatórios mais complexos e características sensíveis do público em questão.

Em fevereiro deste ano, uma fabricante de smart TV chamou a atenção quando foi multada em US$ 2,2 milhões por espionar seus clientes. Ela usou 11 milhões de aparelhos para assistir o comportamento de seus telespectadores, observando quais canais assistiam. A empresa também foi acusada de vender informações demográficas para fazer publicidade direcionada. Justamente para evitar este tipo de situação, começou-se a pedir o consentimento dos usuários antes de capturar seus dados.

Os perigos no armazenamento de dados
Neste contexto, diversos desafios surgem quando se trata da segurança no armazenamento de dados. O roubo de informações confidenciais é a ameaça mais frequente, pois o vazamento pode ser feito tanto por hackers, quanto por funcionários internos da empresa.

Outro perigo se refere às extorsões cibernéticas, que fazem de refém documentos importantes em troca de dinheiro. Os arquivos são bloqueados até que haja pagamento do resgate, podendo trazer inúmeros prejuízos. Por isso, é importante estar atento às armadilhas de malwares, que podem obter acesso aos seus dados a partir de spam e links maliciosos.

Caso isso aconteça, a vítima deve manter a calma e entrar em contato com um serviço especializado. A CBL Tech oferece soluções para recuperar dados criptografados e corrompidos por qualquer causa. Os laboratórios contam uma tecnologia avançada para reverter a situação e manter os seus documentos sob sigilo. Clique aqui para saber mais!

Comment Facebook
Post Relacionado