Tecnologia AIT

(Advanced Intelligent Tape)

Até 1996, o mercado de fitas de 8mm foi de domínio exclusivo da Exabyte Corporation. A Sony operava principalmente no mercado 4mm com DDS e DAT (eles também ofereceram DTF, um sistema de fita de alta performance usado amplamente pela indústria cinematográfica).

Em 1996, a Sony mirava a extremidade superior do mercado de armazenamento de dados com a unidade AIT, que possuía uma capacidade nativa de 25GB. A AIT usava a mesma parte física da mídia que a Exabyte Mammoth, mas com a adição de MIC (Memória em Cassete).

Desde 1996, o desenvolvimento da AIT tomou uma série de caminhos. A cada poucos anos um novo disco é lançado, com o dobro da capacidade anterior. Isso levou à existência da AIT-5, com uma capacidade nativa de 400GB, e já está planejada a AIT-6, com uma capacidade nativa de 800GB. Ao mesmo tempo, a Sony entrou no mercado das 4mm DAT, oferecendo unidades de custo mais baixo com base nos formatos mais velhos, que oferecem uma evolução lógica de DDS4 e DAT72.

O outro grande desenvolvimento nas AIT foi a SAIT, ou AIT Super. Esta é mais voltada para o mercado especializado, onde a DTF foi uma escolha popular.

Como Funciona a AIT

As AIT usam o método de gravação helicoidal, similar à DDS e DAT (em oposição ao método de gravação serpentina ou linear empregado por DLT e LTO). A mídia de gravação é de 8 mm de largura e usa material AME (Advanced Metal Evaporated) na superfície de gravação. O AME permite uma alta densidade de gravação e durabilidade elevada.

Acima: Gravação Helicoidal

Com a gravação helicoidal, os dados são gravados de uma forma relativamente lenta na fita, movendo através de um giro rápido do sensor de gravação. Esta tecnologia tem a vantagem de ter uma durabilidade maior.

A AIT (à parte a AIT-E) usa MIC (Memory-In-Cassete) para armazenar informações sobre a gravação física na fita. Isto permite um carregamento e uma procura mais rápida.

As dimensões externas da AIT são de 95mm x 62.5mm x 15mm (comprimento x largura x altura), e ela usa um formato do tipo cassete.

Recuperação de Dados de AIT

A AIT, em nossa experiência, não tem as falhas peculiares que resultam na necessidade de obter dados a serem recuperados. O invólucro cassete é semelhante ao da 4mm DAT, em que ele usa uma portinhola. Só casos em que o mecanismo de descarga não funciona corretamente podem danificar a fita.

Outra causa de mau funcionamento é a fita enrolar na cabeça giratória. Nesse caso, é importante remover a energia da unidade e não tentar remover a fita se você ainda quer que seus dados sejam recuperados. O drive todo será enviado para nós, e nossos engenheiros de recuperação de dados de fita poderão avaliar gratuitamente sua fita, utilizando os procedimentos corretos.

Durante muitos anos, os problemas que nossos engenheiros mais têm encontrado com fitas AIT são falhas por uso excessivo da fita, dados sobrescritos e problemas com backup corrompido. Nós achamos a fita AIT razoavelmente “amigável” com a recuperação dos dados, porque a mídia é forte e durável. Também por causa da operação de varredura helicoidal. Se o dano físico ocorre, afeta apenas uma pequena área dos dados gravados, deixando o restante acessível para a recuperação de dados.

Voltar